l AS MANOBRAS ENGANADORAS DO DEMÓNIO l

O pequeno chip que pode ser implantado na mão, não é a marca da besta do Apocalipse.

Quem tiver implantado o chip na mão, pode muito bem se Salvar e ir para o Céu.

O Bill Gates não é o anticristo.

O 666 dos códigos de barras, dos códigos ASCII das palavras Bill Gates, do Windows 95 e de outros, não são mais do que coincidências provocadas pelos filhos espirituais do demónio.

Estas acções são inspiradas pelo demónio, como manobras de diversão, para afastar a nossa atenção do verdadeiro anticristo, da verdadeira marca da besta na mão e na fronte, do verdadeiro perigo da acção espiritual diabólica e do que ela contribui para a Perdição das almas.

As coisas em si, normalmente não são boas ou más, mas sim, o uso que se pode fazer delas, é que pode ser bom ou mau. Os chips, em si, são peças tecnológicas, fruto da inteligência e da ciência do homem, um dos frutos da misericórdia de Deus, que Ele dá e permite. O uso que se faz de um determinado chip, é que pode ser bom ou mau. O verichip de que tanto se fala hoje em dia, pode ser utilizado para fins menos claros, e mesmo maus, mas também pode ser uma coisa muito boa e utilizada para fins altruistas e humanitários. Tudo está dependente da intenção e do uso que se fizer dele.

O que seríamos de nós sem os chips…? O que seríamos de nós sem computadores? O que seriam das filas de supermercado sem o código de barras? O que seriam as filas dos bancos e das lojas, sem o cartão de crédito e sem os cartões de débito multibanco? O que seríamos de nós sem o Windows e sem o impulso que o Bill Gates deu nesse campo?

A nossa mão, pode servir para bater e agredir, mas também pode servir para amparar e acariciar…

Na sua estratégia de levar o maior número de almas para o inferno, os anjos infernais tentam habituar as pessoas a conviverem com o mal, sem disso se aperceberem. Nesta estratégia, existem situações peculiares, marcos de referência, ou milestones, que nós podemos distinguir claramente do resto das acções, e que para as almas atentas e bafejadas pela Graça de Deus, dá para ver a acção encapotada do demónio e dos seus seguidores. Não se deve confundir, no entanto, o todo com a parte, o específico com o geral, o conteúdo com a forma, o material com o espiritual, o fundamental com o acessório. Nesta estratégica demoníaca, é objectivo fundamental, que o homem perca a consciência do mal, que deixe de haver o conceito de bem e de mal, e que tudo passe a ser natural. Assim, coisas profundamente más e daninhas, cujo objectivo era o de fazer mal ao homem e às nações, hoje sofrem uma acção de serem banalizadas e esvaziadas de conteúdo, sobrepondo, ao verdadeiro alcance que tiveram e ainda têm de encaminhar as pessoas para o mal, o novo significado que assumem factos fantoches, com os mesmos nomes que tiveram as suas antecessoras diabólicas. Vou dar só dois exemplos para clarificar esta perigosa estratégia:

- O Master Plan, foi e é um plano gizado pela maçonaria, para blasfemar contra Deus e destruir a Igreja Católica. Hoje surje como nome de um megaprograma de televisão, "Masterplan – O grande mestre" música e pouca vergonha, tentando assim esvaziar o que de sinistro teve, e tem, o original Master Plan. Duma assentada, dissociam o conteúdo do Master Plan com o seu nome original, e introduzem a banalização do nome "O grande mestre", que é como se autodenomina "o anti-cristo".

- O Big Brother, que originalmente foi um tema abordado pelo Geoge Orwel num dos seus romances, e que era e é uma forma policiesca e tenebrosa de sistemas ditatoriais controlarem os cidadãos, de lhes quartar a liberdade e de conduzi-los para o açougue, hoje surge com nome de um programa de televisão, de vida promíscua e pouca vergonha para as massas, esvaziando de conteúdo, o que de sinistro tinha o seu original.

Desta maneira, se desconscientiza, se adormece o estado de alerta, se substitui o conceito de mau pelo de vulgar e natural, se enganam os incautos e se leva as pessoas para o inferno.

Por alguma razão se chama o demónio de macaqueador de Deus. Por alguma razão se chama o demónio, do pai da mentira. O demónio de facto mente e engana, macaqueia e faz-se passar por deus, mas o seu único objectivo é o de levar, de qualquer maneira, as almas à perdição eterna. Foi assim que tentou fazer com Adão e Eva, e assim continua a tentar hoje em dia: levar todas as almas, se possível, para o inferno.

Das coisas mais perigosas que assolam a humanidade hoje em dia, é a marca da besta, que é posta na mão e na fronte daqueles que se irão condenar. Mas esta marca da besta, não tem nada a ver com o verichip a implantar na mão daqueles que o quiserem. A associação deste verichip com a marca da besta, não é mais do que uma acção de diversão do demónio, fazendo confundir o conteúdo com a forma, o material com o espiritual, lançando uma polémica na sociedade civil, fazendo com que alguns seguidores e amantes de Deus caiam na defesa de um postulado ridículo e falso, lançando assim no descrédito as suas posições e as da doutrina de Deus neste caso, e por simpatia, em todos os outros. Estas teorias de que o verichip é a marca da besta, não é mais do que uma isca do demónio, para fazer cair no descrédito e no ridículo alguns católicos bem intencionados, que defendem esse princípio. A Verdadeira marca da besta de que nos fala o Apocalipse, é uma marca espiritual, não material, e que a Virgem Maria tão bem explicou nas Suas Mensagens ao Padre Gobbi. Há um ditado chinês muito perspicaz, e que eu aprecio particularmente: "Quando o dedo aponta para a Lua, o tolo olha para o dedo".

Quando se fala de anticristo, há uma diferença abissal entre "ser anticristo" e "ser o anticristo". Claro que o Bill Gates, pela sua vida, pela sua postura, pelos seus objectivos, é anticristo. Mas ele não é "o anticristo". "O anticristo", é o Maitreya, um homem sinistro, completamente possuído pelo demónio, que se afirmando deus, se afirma como o "Grande Mestre" e que se vai afirmar o Cristo, que vai tentar tomar o controlo total da Igreja Católica e do mundo inteiro.

Estas manobras do demónio, em que lança a confusão, só tem por fim criar a divisão aos inadvertidos. Apesar da polémica que esta tema possa engendrar, não pode suscitar divisões entre os católicos, dentro do Exército de Maria. Antes pelo contrário, deve desencadear um processo de uma mais ardente oração, para que as dúvidas se esclareçam e não circulem falsas mensagens e falsas doutrinas dentro do rebanho que deve permanecer fiel até o fim.

Não podemos ficar zangados com outrem por discordarmos sobre algum assunto, simplesmente devemos rezar e ficar alerta. Pessoalmente, e sobre estes assuntos, quando não concordam com o que digo, simplesmente fico triste e um pouco aflito, pois estou convencido de que o que eu hoje em dia prego e divulgo, são as grandes Verdades e Doutrina de Jesus Cristo e da Sua Igreja, Católica, Apostólica, Romana. Por isso, fico triste, por haver quem não compartilhe destes Tesouros que nos vêm do Céu, para nos santificarem e salvarem. Só se zanga com outrem sobre assuntos Doutrinais ou de Revelação, Pública ou Privada, quem defende algo que é seu, e que quer impor aos outros, por meras questões de orgulho, encapotado ou não, por questões de dominação intelectual, ou quaisquer outros sentimentos vindos do demónio. Só se zanga sobre estes assuntos, quem quer prevalecer sobre os irmãos.

Hoje em dia, eu não quero prevalecer sobre ninguém, simplesmente quero Servir, quero sinceramente ser o menor de todos os Servos de Jesus e de Maria. Logo não me posso zangar ou tentar impor, mas simplesmente me entristecer, quando não sou ouvido ou não sou aceite.

Hoje em dia, não defendo nada que seja meu ou que provenha de mim, mas simplesmente faço eco e sou caixa de ressonância do que nos é Revelado pelo Céu. Só posso contar para isso, com o auxílio que Deus me dê, muito em especial quanto ao discernimento sobre as verdadeiras e as falsas Revelações que nos chegam através de acontecimentos espirituais.

Para saber quais são as boas e as más Revelações, Jesus nos ensinou de que só há um caminho para as detectar: - Pelos FRUTOS.

Nossa Senhora deu-nos um outro conselho: - Através da oração e do Jejum, sabereis quais são as boas e as más.

Limito-me pois, hoje em dia, a seguir os ensinamentos das Escrituras e das Revelações Privadas, dadas aos profetas destes Tempos que vivemos. Quanto às Revelações Privadas, estabeleço uma hierarquia sólida, baseada em princípios sólidos e fiáveis: - O Discernimento da Igreja.

Abandonei os racionalismos, as minhas opiniões e pareceres, e passei a simplesmente a veicular os ensinamentos de Jesus e da Virgem Maria. Esses princípios e ensinamentos, devem ser exclusivamente defendidos com argumentos e com oração.

Mas voltando à hierarquia que estabeleço quanto às Revelações Privadas, em primeiro plano coloco as Revelações Aprovadas pela Igreja no Seu topo, ou sejam pelo Vaticano e sua Congregação para a Doutrina da Fé. Isto na prática quer dizer que, nenhuma Revelação não Aprovada pela Igreja, pode contrariar o Revelado por uma que tenha sido Aprovada. Se o fizer, essa parte deve ser rejeitada, aliás tal como nos aconselha São Paulo.

Há um aspecto muito importante, e que gostava de salientar, que é o facto dos videntes e confidentes se relacionarem com as suas Mensagens, da mesma forma que o vidro se comporta com a luz que o atravessa. Assim, e como nenhum vidente ou confidente é um vidro, ou cristal absolutamente puro e cristalino, mas sim, sempre mais se assemelha a um vitral colorido, podendo variar esta coloração para mais ou menos, ao deixar passar a luz branca que lhe vem do Sol, sempre deixa passar, mais ou menos, a sua coloração própria. Este ensinamento, no seu espírito, é-nos sugerido pela Igreja Católica, e, até mesmo, pelo próprio Jesus à Agnès Marie.

Transpondo esta analogia do vitral e da luz que o atravessa, ficamos advertidos, pois, para o facto de que as Mensagens veiculadas através de locuções interiores, podem não ser exactamente o que o Espírito Santo emitiu, mas sim, sempre, o que emitiu mais a coloração, deformação do receptor ou vidente. Por isso São Paulo nos aconselha a guardarmos o que for bom e ignorar o que for mau. Por esta razão, a Igreja é tão rigorosa no discernimento e aprovação das Revelações Privadas. Por isso, quando eu leio uma Mensagem, reconheço facilmente quem a escreveu, pois ela vem repleta da coloração do vidente. Pode acontecer que, o vidente, sem querer, possa estar influenciado por outras mensagens que tenha lido, mesmo falsas, e sem querer, deixe transparecer esses erros nas suas mensagens. Por esta razão, é importante o vidente ter um director espiritual, que faça o discernimento das mensagens recebidas, e antes de serem divulgadas. Por esta mesma razão, os verdadeiros videntes, quase na sua totalidade, são pessoas simples e que nunca se sentem impelidos a ler e conhecer mensagens de outros videntes. Esta é uma linha de conduta, sugerida pelo próprio Espírito Santo, para os proteger de se influenciar, "colorirem" e mesmo de se chegarem a contaminar com falsas profecias. Um "vidente" que anda sempre atrás de outras Mensagens, é caso para desconfiarmos logo dele, pois na sua maioria absoluta, os Verdadeiros videntes, nunca têm conhecimento das Mensagens dadas aos outros.

Daqui a necessidade que os verdadeiros videntes têm do discernimento e direcção espiritual de um bom confessor, esse sim, que deve ser culto e conhecedor do universo das Mensagens e Aparições. Foi sempre isto que aconteceu, por exemplo com as Mensagens dadas ao Padre Gobbi. O que nós lemos no seu livro, não é tudo o que ele escreveu, mas sim, o que foi produzido após o discernimento da Igreja. Isto, para o povo de Deus é uma garantia enorme.

A seguir das Mensagens já Aprovadas pela Igreja, as Mensagens ao Padre Gobbi aparecem, assim, em primeiríssimo plano. Por alguma razão elas merecem o título de Bíblia Mariana... O apoio e cobertura que o Papa sempre deu explicitamente à obra e ao próprio Padre Gobbi, são também disso testemunho e garantia para o rebanho de Deus, que podemos confiar nos ensinamentos contidos naquela obra, verdadeiramente de Nossa Senhora.

Nesta conformidade, temos de dar precedência a todos os ensinamentos ali contidos. Ali, podemos confiar seguramente, ali se encontra a Verdade. Tenhamos bem em mente que o Padre Gobbi é um Sacerdote fiel, amado e protegido pelo Papa João Paulo II. Assim, o Papa, faz sua, a mensagem dele. O que ali está escrito, é Verdade. O que contradisser as Mensagens do Padre Gobbi, é falso. Não há outro caminho nem outra opção a tomar. Não devem contar as nossas opiniões, os nossos pareceres, os nossos interesses, os nossos gostos particulares. Só deve contar a nossa humildade e aceitação do que nos vem da Virgem Maria, Medianeira de todas as Graças e Rainha de todos os Povos.

Temos de estar dispostos a renunciar a todas Mensagens Particulares havidas no mundo, excepto às do Padre Gobbi, pois elas aparecem-nos no panorama da Revelação Divina Particular, como as de maior grandeza e luminosidade. Elas são veiculadas por um Sacerdote, discernidas pelo seu director espiritual, assinadas por um cardeal e acolhidas e protegidas pelo Papa João Paulo II. Que mais garantias pode uma criatura pedir?

É neste modo de ver e viver, que eu tenho de discordar e alertar as pessoas, de que o insignificante chip, não é a marca da besta do Apocalipse. Não sou eu que o digo, mas sim a Virgem Maria que o ensina.

A marca da besta é terrível e poderosa. É invisível, e por isso, espiritual. Por ser espiritual, pode passar despercebida, e levar à condenação das almas. Daí ser tão perigosa, e a Virgem Maria nos advertir tão seriamente sobre ela. Só ao diabo convêm fazer pensar que a marca da besta é o chip, pois assim, as pessoas, preocupando-se com a porcariazinha do chip, não se preocupam com a verdadeira e terrível marca da besta, que os levará seguramente ao inferno. A marca da besta é imposta às pessoas, não para ser reconhecida no plano material pelos agentes do comércio, mas sim para levar espiritualmente as almas a se condenarem, tal como nos ensina a Virgem Maria. O chip, pouco mais é do que um cartão de crédito, e nessa medida, pouco mais deve ser preocupação para nós. Se o chip é para ser implantado na mão, porque é que então o Apocalipse nos diz que será implantado também na fronte?

O chip é uma mera consequência da marca da besta. É mais uma das muitas consequências da marca da besta. Mas, não é a marca da besta. O deixar implantar o chip na mão, não é prova e motivo inequívoco de condenação. Da mesma maneira que usar o cartão de crédito, não é motivo de condenação. Da mesma maneira que, muitos que não foram ainda implantados como chip, se condenaram ao inferno. Não há uma relação de causa e efeito, logo, o chip não é a marca da besta. No entanto, tal como o ensinamento da Virgem Maria ao Padre Gobbi, quem se deixa marcar na mão e na fronte pela besta, esse sim, se condenará. Daqui decorre a distinção abissal entre a porcariazinha do chip e a terrível e monstruosa marca da besta. O chip é um grão de arroz, ao passo que a marca da besta, é um colosso monstruoso da perdição eterna no inferno. Este é o ensinamento da Virgem Maria. Por isso, eu tenho de acreditar nele, tenho de defendê-lo e divulgá-lo.

Quem a credita de que o chipezinho é a marca da besta, com ele se preocupa, e sem dar por isso, é capaz de se deixar marcar com a verdadeira marca da besta... Daí o interesse do demónio, contrariando uma vez mais os ensinamentos da Virgem Maria, pretende, mentirosamente fazer crer que o chip é a marca da besta.

Desde que a besta surgiu, desde que a maçonaria surgiu, que ela anda a marcar as pessoas, espiritualmente, através também da divulgação de falsas doutrinas, e a levá-las, assim, para o inferno. Se a marca da besta fosse o chip, queria dizer que ainda ninguém foi marcado... o que é uma mentira descarada e vergonhosa. Por isso, o chip, não é mais do que uma mínima e das inúmeras consequências da verdadeira marca da besta.

O facto, por exemplo, da Pequena Flor ter visto filas de pessoas a receberem o chip, não só não contradiz o ensinamento da Virgem Maria ao Padre Gobbi, como também não afirma que o chip é a marca. Simplesmente mostra uma realidade futura, simplesmente mostra uma consequência do modo de vida daqueles que se deixaram marcar pela besta, tal como podia ter mostrado uma fila de pessoas a comprarem droga, a fazerem aborto, etc.. Todas estas coisas são consequências da marca da besta. O chip é efeito, não é causa. Quando o virmos acontecer, saberemos de que a profecia se cumpriu, pois a marca da besta levou as pessoas a se deixarem implantar com o chip, da mesma maneira que se deixaram levar a fazer um cem número de outras coisas contrárias aos desígnios de Deus. O perigo da marca da besta, é fazer das pessoas gado, que leva o ferro do seu senhor (a besta), e a fazer o que ele quer. O deixar implantar o chip, não é mais do que a concretização material de um acontecimento espiritual anterior, a marca da besta, que lhe foi aposta na fronte e na mão. Todos os que estão agora a arder no inferno, foram lá parar sem o chip, mas todos levaram a verdadeira marca da besta…

Pessoas ignorantes destes assuntos, podem-se perfeitamente deixar implantar o chip, e certamente não se condenarão por isso. Agora, aquele que adere à marca da besta, tal como nos ensina a Virgem Maria, esse, sim, se condenará.

Por isso, e voltando à marca da besta, lembremos o ensinamento que nos deu a Virgem Maria, através do Padre Gobbi:

Padre Gobbi 8 de Setembro de 1989

A marca sobre a fronte e sobre a mão

Estes são os tempos nos quais os partidários daqueles que se opõe a Cristo são assinalados com a sua marca sobre a fronte e sobre a mão.

A marca sobre a fronte e sobre a mão é a expressão de total dependência daquele que é significado por este sinal.

O sinal indica que aquele que é o inimigo de Cristo, isto é, o anticristo, e a sua marca que vem impressa, significa o completo pertencer da pessoa assinalada ao exército daquele que se opõe a Cristo e luta contra o seu divino e real domínio.

A marca é impressa sobre a fronte e sobre a mão.

A fronte indica a inteligência, porque a mente é a sede da razão humana.

A mão exprime a actividade humana, porque é com as suas mãos que o homem opera e trabalha.

Portanto, é a pessoa que está assinalada com a marca do anticristo na sua inteligência e na sua vontade.

Quem se deixa assinalar com a marca sobre a fronte é levado a acolher a doutrina da negação de Deus, da recusa da sua lei, do ateísmo que, nestes tempos, é cada vez mais difundido e propagandeado.

É assim impelido a seguir as ideologias hoje em moda e fazer-se propagador de todos os erros.

Quem se deixa assinalar com a marca sobre a mão é obrigado a agir de maneira autónoma e independente de Deus, ordenando a própria actividade à procura de um bem só material e terreno.

Assim subtrai a sua acção ao desígnio do Pai, que quer iluminá-la e sustentá-la com a sua divina providência; ao amor do Filho que torna a fadiga humana um meio precioso para a sua própria redenção e santificação; ao poder do Espírito Santo que age em toda a parte para renovar interiormente cada criatura.

Aquele que é assinalado com a marca sobre a mão trabalha só para si próprio, para acumular bens materiais, faz do dinheiro o seu deus e torna-se a vítima do materialismo.

Quem é assinalado com a marca sobre a mão faz do próprio eu o centro de todo o seu agir, olha os outros como objecto para usar e para desfrutar para o proveito próprio e torna-se vítima do egoísmo desenfreado e da falta de amor.

Se o meu adversário assinala, com a sua marca, todos os seus sequazes, chegou o tempo no qual também Eu, vossa Celeste Comandante, assinalo com o meu sinete materno, todos aqueles que são consagrados ao meu Coração Imaculado e fazem parte do meu exército.

Imprimo sobre a vossa fronte o meu sinete com o sinal santíssimo da Cruz de meu Filho Jesus.

Assim abro a inteligência humana a acolher a Sua divina Palavra, a amá-la, a vivê-la, vos levo a entregar-vos completamente a Jesus que vo-la revelou, e vos tornou hoje corajosas testemunhas de fé.

Aos assinalados sobre a fronte com a marca blasfema, Eu contraponho os meus filhos assinalados com a Cruz de Jesus Cristo.

Depois ordeno toda vossa actividade à perfeita glorificação da Santíssima Trindade.

Para isso imprimo sobre a vossa mão o meu sinete que é o sinal do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Com o sinal do Pai, a vossa actividade humana é ordenada para uma perfeita cooperação ao desígnio da sua divina providência, que ainda hoje dispõe todas as coisas para o vosso bem.

Com o sinal do Filho, toda vossa acção é inserida profundamente no mistério da sua divina redenção.

Com o sinal do Espírito Santo, todo o vosso agir se abre à sua poderosa força de santificação, que sopra em toda a parte como um fogo potente, para renovar todo o mundo desde os fundamentos.

Meus filhos predilectos, deixai-vos todos ser assinalados sobre a fronte e sobre a mão com o meu materno sinete, neste dia em que, recolhidos com amor ao redor de meu berço, celebrais a festa do nascimento terreno da vossa Mãe Celeste."

É a este ensinamento da Virgem Maria que devemos prestar atenção. É a estas marcas espirituais que temos de estar atentos, e não a iscas materiais, propositadamente fabricadas com certas coincidências, para engodar e enganar os menos atentos. Com esta minha posição, não estou a aconselhar o uso do verichip, pois ele tem perigos inaceitáveis para a saúde e vida do indivíduo, pois ele pode representar um atentado à liberdade e à privacidade de cada um.

Estando as pessoas a ser bombardeadas com a advertência de não deixarem implantar o verichip na mão, porque se condenarão, não estão advertidas para o verdadeiro perigo da marca espiritual que o demónio aplica na mão e na fronte, em termos espirituais e simbólicos, tal como nos explicou a Virgem Maria. Assim, elas por falta de esclarecimento, não estão atentas, e deixam-se marcar espiritualmente, condenando, aí sim, as suas almas. E o mais estranho desta situação, é de que, entre os grandes obreiros desta acção diabólica, se podem encontrar aqueles que deviam ser os grandes opositores: Católicos trabalhando por conta dos planos subreptícios do anticristo.

Portanto, que não se confundam estes disfarces materiais, com um verdadeiro perigo maior e espiritual, que não se pense que existe uma ameaça de perder a alma, por se usar um implante material insignificante…

Talvez seja a altura de começar a desconfiar e não acreditar em tantos aldrabões e ingénuos, pseudo-mensageiros de Deus, que não passam de falsos veículos de Deus, verdadeiros mensageiros do demónio, que dizem que o chip é a marca da besta….

Para mim, todo aquele que contradiz as Mensagens de Nossa Senhora ao Padre Gobbi, à Vassula, à JNSR, Medugorje, José Luis e Juan Antonio, são falsos profetas e instrumentos do demónio.

A acreditar em confidentes que afirmam que o chip é a marca da besta, temos de admitir que quando a Virgem Maria explicou a marca da besta ao Padre Gobbi, nos mentiu, nos omitiu a verdade. Eu não me atrevo a fazer isso. Temos que permanecer firmes na Fé, e não ir atrás de todas as patranhas do diabo, ainda por cima, destas aldrabices descabidas sobre uma porcariazita de chip, tanto mais que o chip é para ser implantado na mão, não na fronte... Então e a marca na fronte o que é que vai ser? Sim, porque se o chip não for implantado também na fronte, lá se vai esta teoria ridícula da marca da besta…

Aliás, atentemos num outro aspecto importante, e que é o de o Papa, na sua incomensurável acção temporal e espiritual, nunca se ter referido ao chip.

O Papa tem intervindo em todos os conflitos, em todos os desmandos, em todas as explorações, em todos os perigos. Não acham que já nos devia ter advertido sobre o chip, se ele na verdade representasse algum perigo para a salvação das nossas almas. Se o chip fosse tão perigoso como o afirmam aqueles que se estão a deixar enganar por essa literatura barata e de cordel, a implantação do chip na mão seria muito mais perigoso para a perdição das almas, do que a pílula abortiva, do que o uso do preservativo. Ora, o Papa já nos alertou sobre estes últimos perigos menores, por serem contrários aos ensinamentos da Igreja. Porque não nos alertou ainda então sobre o "perigosíssimo chip"? Será que o Papa João Paulo II está em conluio com os partidários do chip?

Aliás, o chip está sendo comercializado em relógios e pulseiras, no pulso, portanto, e sem necessidade de ser implantado na mão. O chip apresenta as mesmas vantagens do que os cartões de crédito, que todos nós utilizamos diariamente. Se o chip fosse de facto a marca da besta, com muito mais razão seria também o cartão de crédito, pois esse sim, anda na mão e na fronte: O cartão na mão e o código memorizado na fronte, na cabeça.

Na realidade, o chip não representa perigo nenhum para a salvação da nossa alma, razão pela qual o Papa nunca tocou nesse assunto mesquinho e ridículo. Pela mesma razão, Nossa Senhora e Jesus, em nenhuma Aparição credível, nos disseram que o chip é a marca da besta do Apocalipse.

Afirmando alguns de que a marca da besta tem de ser material, contrariam o que Nossa Senhora nos ensinou.

Para clarificar estes aspectos que abordei até agora, vou transcrever algumas curtas passagens do Padre Gobbi, e uma da JNSR:

Padre Gobbi 15 de Agosto de 1989.

Aqui se deve mostrar a constância daqueles que não adoram a besta e não se deixarão assinalar com a sua diabólica marca.

Aqui vê-se que a marca é diabólica, ora como o diabo é um ser espiritual, a sua marca só pode ser espiritual.

Padre Gobbi 15 de Agosto de 1989.

Aqueles que, ao contrário, adorarão a besta e a sua estátua e receberão a sua marca sobre a fonte e sobre a mão, beberão o vinho da ira de Deus,

Aqui vê-se que a marca é uma adesão consciente e espiritual de adoração da besta, e é feita sobre a fronte primeiro e depois na mão, ora o chip é meramente material e só na mão... então e a marca na fronte?

Padre Gobbi 8 de Setembro de 1989

Quem se deixa assinalar com a marca sobre a fronte é levado a acolher a doutrina da negação de Deus, da recusa da sua lei, do ateísmo que, nestes tempos, é cada vez mais difundido e propagandeado.

Aqui vê-se que a marca da besta leva e conduz a pessoa a negar a Deus, o que clarifica que, nem o chip ou outro cartão qualquer nos pode levar a fazer semelhante barbaridade.

Padre Gobbi 8 de Setembro de 1989

Se o meu adversário assinala, com a sua marca, todos os seus sequazes, chegou o tempo no qual também Eu, vossa Celeste Comandante, assinalo com o meu sinete materno, todos aqueles que são consagrados ao meu Coração Imaculado e fazem parte do meu exército.

Imprimo sobre a vossa fronte o meu sinete com o sinal santíssimo da Cruz de meu Filho Jesus.

Aqui vê-se que Virgem Maria fala verbalmente no presente, e por isso a marca, quer da besta quer do sinete da Virgem Maria já são apostos desde pelo menos 1989... Ora em 1989 ainda não havia chip nenhum... Tanto a marca da besta como o sinete da Virgem Maria, que é o sinal da Santa Cruz, são espirituais. O chip, é uma porcariazinha material...

Padre Gobbi 13 de Outubro de 1989

O Anjo do primeiro flagelo incide na carne daqueles que se deixaram assinalar pela marca do monstro sobre a fronte e sobre a mão e adoraram a sua imagem, uma chaga dolorosa e maligna, que faz gritar de desespero aquele que foi ferido.

Esta chaga representa as dores físicas que golpeiam o corpo devido às doenças graves e incuráveis.

O primeiro flagelo é a nova doença da S.I.D.A., que fere sobretudo os meus pobres filhos vítimas da droga, dos vícios e dos pecados impuros contra a natureza.

Aqui vê-se que a Virgem Maria fala na forma verbal de passado, e afirma que o primeiro flagelo vem sobre os que se deixaram marcar pela besta, ora se a AIDS, outros cancros e doenças incuráveis já existem há tantos anos, é porque a marca da besta é anterior a eles, e por conseguinte não pode ser o chip, que ainda nem sequer começou a ser implantado...

J.N.S.R., "Testemunhas da Cruz", 6 de Janeiro de 1998

Mas há ainda muito mais homens, conscientes, que escolheram o Mal. Eles mesmos o introduziram na vossa sociedade, para seu proveito pessoal: Poder e Dinheiro. Deste modo, estes homens introduziram, bem conscientemente, Satanás no vosso Mundo actual: os adeptos de Satanás são muitos. E eles mesmos ajudam o Maligno a instalar o seu reino: ele devora as suas presas e devasta o património de Deus, oculta a Minha Santa Verdade, sufoca os Meus preceitos, para introduzir os seus: é o reino do Mal invisível, nas almas e nos corações. Os ares, os mares, as águas e todas as terras têm já a sua marca. Tudo se deforma. Os habitantes e os animais do vosso planeta estão por ele afectados: a Besta tem tudo manchado com o seu veneno; tudo está doente.

Aqui vê-se claramente que a marca não é o chip, que nem sequer começou a ser implantado, mas sim, de que a marca é espiritual, e marca não só os homens, mas tudo, animais e coisas, e no meio delas, também o chip...

Infelizmente, alguns se deixaram levar por outras interpretações, abandonando este claríssimo ensinamento da Virgem Maria, e correm grave risco, bem como, desprezando estes preciosos ensinamentos, também colocam em perigo aqueles que os lêem. Jogam também o descrédito sobre a Sabedoria da Nossa Mãe do Céu.

Não temos de combater estes que pregam falsas doutrinas e falsos ensinamentos, mas tão só, rezar por eles, para que voltem ao seio dos Ensinamentos de Deus e de Sua Mãe Santíssima. Quem não estiver com este espírito de concórdia e perdão, quem estiver como o espírito aguerrido de combater os que defendem os ensinamentos veiculados pelo Padre Gobbi, esse sim, está imbuído do espírito do anti-cristo, do espírito da rebelião, e sem dar por isso, está-se a deixar marcar por ele.

Por tudo isto, concluindo e resumindo, continuo a afirmar, por ser esse o ensinamento da Virgem Maria, o seguinte:

- O chip não é a marca da besta.

- A marca da besta é uma marca espiritual aposta na fronte e na mão, levando as pessoas que a aceitam à condenação eterna, por aderirem conscientemente à forma de pensar e agir da besta.

- A marca da besta já é imposta desde há muitos anos nos seguidores de satanás.

- O chip, não passa de uma minúscula consequência da marca da besta, tal como são consequência da marca da besta, muitos outras aberrações como a droga, o aborto, etc.

- O chip, é efeito, e não causa. A marca da besta, é causa, e não efeito.

- O chip, como coisa mundana que é, também leva a marca da besta, até talvez de uma forma privilegiada, mas não se pode confundir com ela.

- Não devemos no entanto deixar, de modo nenhum, que nos seja implantado o chip, ou nos nossos queridos, por razões de saúde, de privacidade e por estar intimamente ligado a um modo de vida mundano e interesseiro.

- Todos os sequazes da besta, terão o chip implantado, mas nem todos os implantados com o chip serão sequazes da besta.

Proponho que:

- Se faça silêncio sobre as coincidências materiais, inócuas à alma.

- Que se faça silêncio sobre o acessório, e se passe a exaltar o fundamental - o espiritual.

- Que se passe a dar a primazia aos ensinamentos de Deus e da Virgem Maria, e se relegue para um plano secundário as pseudo-descobertas dos homens sobre questões e acontecimentos de ínfima importância para a Salvaçao das Almas.

 

http://www.amen-etm.org/Asmanobrasenganadorasdodemonio.htm

C