FEMINISMO

 

 

BÊNÇÃO ESPECIAL  

 

Editorial do dia 8 de Março de 2015  

 

Nesta Página da Amen, pode encontrar a abordagem do Tema Global do

Feminismo

ÍNDICE 

 O que é o Feminismo

 Mulheres em lugares de Poder

 O Feminismo nas Sagradas Escrituras

 O Feminismo nas Revelações Privadas

 

 

 O que é o Feminismo

Feminismo é uma forma de pensar inspirada pelos demónios, ou Satanás, e que desemboca em movimentos sociais, filosóficos e políticos, que tendem a incutir uma mentalidade dominante da igualdade entre homens e mulheres, e que ela deve gozar dos mesmos direitos e deveres dos homens. Esta forma de pensar conduz às maiores distorções dos desígnios de Deus para a humanidade, e está na base da perdição de muitas almas, que é o objectivo fundamental e último de satanás.

O Feminismo, que é levado à prática por Movimentos Feministas nos diversos países em que actuam, normalmente está associado a partidos comunistas e de esquerda, aos partidos maçónicos, a indivíduos ateus, agnósticos, pseudo-ecologistas, pró-abortistas, bem como a movimentos gay. Toda esta corja infectada e comandada por Lúcifer, encontra meios poderosos de disseminação da sua maneira de pensar e têm conseguido grandes vitórias no campo legislativo.

O Feminismo, também reconhecido como o motor ideológico dos movimentos da libertação da mulher, angaria aderentes através da associação psicológica entre situações dolorosas e injustas em que se encontram muitas mulheres, com a necessidade de as libertar desses dramas sociais. Mas fá-lo com a distorção da realidade e com silogismos sub-reptícios, que ultrapassam as conclusões de uma análise objectiva, justa e verdadeira das situações, com o intuito de alcançarem outros objectivos diferentes daqueles que inicialmente apregoam e motivam na conquista da opinião pública. Apregoando a defesa das vítimas desses males sociais e culturais, nomeadamente do tráfico de pessoas, da exploração sexual, da exploração laboral, do trabalho infantil, das diversas escravaturas, esquecem e omitem o facto de que se tornam escravas e vítimas das cadeias infernais, daquele que pode roubar a vida eterna e condenar as almas ao inferno, que é um mal infinitamente pior do que todas as escravaturas terrenas que possamos encontrar.

O Cristianismo, a Igreja Católica, defende a libertação de todos os homens, mulheres e crianças, de todas as escravaturas de que são vítimas, não fazendo asserção de pessoas nem de sexos, mas dentro dos parâmetros da Doutrina que Jesus Cristo nos deixou, que é única que liberta o homem de todas as cadeias e escravaturas humanas e muito em especial da condenação eterna. Esta Doutrina tem um nome - Amor a Deus e ao Próximo.

Os desígnios de Deus na Obra da Criação, bem como o papel da mulher com relação ao homem, ficou perfeitamente estabelecido nas Sagradas Escrituras, quer no Antigo Testamento quer no Novo Testamento, muito particularmente nas Epístolas.

A Igreja é depositária desta Doutrina Divina e nela se encontra bem definida, ao longo dos tempos, qual o papel do homem e da mulher na história e no caminho para a Salvação Eterna.

Tendo sido traçado por Deus qual a Doutrina a seguir para se atingir a Salvação Eterna, o demónio tende a subverter a consciência humana, com o objectivo de conseguir o fim oposto, isto é, o da condenação eterna.

Na Verdade, homem e mulher só são iguais no Direito que têm quanto à Salvação Eterna, mas em praticamente tudo o resto, são complementares, e não iguais. Existem, no entanto e também, muitas franjas da vida humana que se podem sobrepor, sem conflituar com as disposições Divinas sobre o papel que deve ter o homem e a mulher, na sociedade e na família.

Os Movimentos Feministas, a coberto das parangonas da defesa dos direitos das mulheres, que é um princípio nobre e louvável, acabam por ultrapassar despudoradamente os princípios norteadores da Doutrina Cristã, e subvertem completamente os desígnios Divinos dos papéis definidos para o homem e para a mulher, no Plano de Salvação Eterna da humanidade. E é assim que assistimos à catástrofe da sociedade contemporânea, a atribuir cargos de chefias governamentais a mulheres, introdução de mulheres nas forças armadas em lugares de combate e da manutenção da ordem pública, na atribuição ridícula a mulheres de cargos de força, eminentemente masculinos, levando-as aos limites da força humana, obrigando as mulheres a desempenharem funções desgastantes e destruidoras das suas virtudes femininas de beleza e santidade par que foram criadas, achincalhando, de uma assentada, os homens e as mulheres que se deixam iludir por estas teorias satânicas de destruição dos Sãos Costumes e da Moral Cristã. Fazendo isto, o que resulta na realidade, é a destruição das famílias, é a destruição da educação das crianças através do cuidado amoroso das mães, é a destruição dos matrimónios, pelas leviandades introduzidas nas relações laborais nos locais de trabalho, é a desvirtuação das qualidades únicas femininas, transformando-as em monstros mistos de características machonas e viris. É, em suma, a destruição da sociedade, tal como foi planeada por Deus.

Apresento seguidamente um extracto do   Capítulo 8 do GPS.

CVIII14 - O movimento feminista é de inspiração diabólica

Este título pode ser à primeira vista um pouco chocante, mas depois de analisarmos os prós e os contras das consequências que advieram de todo o movimento feminista que se gerou durante este século, concluiremos facilmente de que o saldo é bem negativo, quer em termos individuais, quer familiares e globais para a humanidade.

Que as mulheres ansiassem por conseguirem sair de situações de injustiça em que muitas se encontravam, é motivo de grande satisfação para todo o verdadeiro cristão. Mas o que se passou é que o movimento no seu todo, encaminhou-se numa direcção bem perigosa e de tal maneira perniciosa, que passado este século de contestação e de luta pelos ditos "direitos da mulher", ela se encontra bem pior do que antes de começar a "lutar pelos seus direitos".

Aqui temos de ver que muitas vezes o que é bom num plano meramente material, pode ser muito mau no plano espiritual. Se não se analisar as coisas deste ponto de vista, logicamente que não se chegará às mesmas conclusões. De facto, de que serve conquistar o mundo se se vier a perder a alma?

Lucas 9,24

24 Pois quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de Mim, esse a salvará.

Esta é a verdadeira questão: O que pretendemos nós conquistar? Pretendemos conquistar boas condições de vida na Terra, ou pretendemos conquistar um lugar no Paraíso Celestial por toda a Eternidade? Para o cristão não faz sentido andar a lutar por causas sociais, sejam elas muito boas aparentemente e aos olhos do mundo, mas sem serem por verdadeiro Amor Divino e com verdadeira Caridade Cristã, se vier a perder sua alma, por se ter limitado a fazer tudo por camaradagem, para ficar bem visto, para subir no conceito dos outros ou para atingir postos de chefia, com hipocrisia e por egoísmo.

Numa sociedade em que fomos habituados a ter como um bem a democracia, é difícil entender de início estas coisas e estes princípios, mas temos de ter uma nova mentalidade e nova visão e os nossos objectivos têm de mudar radicalmente se porventura pretendermos caminhar em direcção a Deus. A palavra de ordem numa sociedade democrática é "O Povo é quem mais ordena". Ora isto é o diametralmente oposto do que deveria ser, ou seja, numa sociedade Teocrática, a palavra de ordem vai ser: "Deus é quem tudo ordena".

Mas mesmo que a mulher tenha de lutar por alguma coisa, seja ela qual for, deverá ser com as armas que Aquela que devia ser o seu modelo (a Virgem Maria) sempre utilizou: a Oração.

Quantas injustiças havia no tempo de Jesus! A ocupação do país pelos romanos, leis, recenseamentos e impostos injustos, exploração, escravatura, más condições de vida, perseguições ao povo e à Sagrada Família, que inclusivamente os levou a se exilarem no Egipto. As injustiças que levaram os poderosos a perseguirem, a caluniarem e a crucificarem o próprio Jesus Cristo. Alguma vez Jesus ou sua Mãe Santíssima se envolveram em movimentos sociais de luta de direitos populares? Nem sequer uma única vez. Jesus nem se defendia nem contra-atacava, limitava-se a Orar. Durante a prisão, julgamento injusto, tortura, crucificação e morte na cruz, alguma vez a Virgem Maria procurou apoio nos homens ou em movimentos sociais, nos poderosos do mundo que lhe podiam valer? Nem sequer pensou em semelhante coisa. A única arma que utilizou foi a da aceitação da Vontade do Pai do Céu, refugiando-se exclusivamente na Oração. Assim viveu toda a Sua vida terrena, com contrariedades que não merecia, mas que a elevaram ao mais alto lugar a que podia ascender uma criatura humana: Rainha de todo o Universo e Mãe do próprio Deus. Este é o único exemplo válido a seguir por qualquer mulher. A única arma da mulher deve ser a Oração e o Amor, Amor Verdadeiro, Amor Divino (não se confunda com amor humano e carnal).

A mulher quando embarcou no início do século passado pela luta dos seus direitos, esqueceu qual era o seu papel na ordem da Criação e que lhe tinha sido destinado por Deus desde o início, e fê-lo com o mesmo espírito com que o fez a Eva com o fruto proibido, e em vez de melhorar a sua condição, piorou em termos espirituais não só a sua própria alma como a da humanidade inteira. Porquê? Porque quando uma mulher, quando uma mãe abandona a educação dos seus filhos, quando delega essa tarefa primacial a estranhos que o fazem sem amor, sem carinho, sem princípios morais cristãos, não se está a criar e a educar crianças, está-se a criar monstros, pequenos monstrengos egoístas, malcriados e cheios de problemas. São estas crianças, criadas sem amor, sem carinho, sem princípios morais cristãos que mais tarde vão dominar o mundo, sem amor, sem carinho e sem princípios morais cristãos. Porquê? Porque só se pode dar aquilo que se tem. Só se pode ter aquilo que se recebeu. Se não se recebeu amor, carinho e princípios morais cristãos quando se era criança, como se pode dá-los mais tarde quando se chega a adulto?

Quando a mulher luta pela igualdade com o homem, está a ir directamente contra o princípio que levou à sua criação, está a ir contra os desígnios que Deus tinha e tem para ela. A mulher foi criada para ser a companheira do homem, não foi o homem que foi criado para ser companheiro da mulher.

Génesis 2,18

18 Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só. Far-lhe-ei uma auxiliar que lhe corresponda.

Foi a mulher que foi criada a partir do homem e não o homem a partir da mulher.

Génesis 2,21-22

 21 Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre o homem, e este adormeceu. Tomou-lhe, então, uma das costelas, e fez crescer carne em seu lugar.

22 Depois da costela que o senhor Deus tirara do homem, formou a mulher e a trouxe ao homem.

1Coríntios 11,9

9 nem foi o homem criado por causa da mulher, mas sim, a mulher por causa do homem

A mulher não é nem nunca poderá ser igual ao homem nas funções que lhe são destinadas. A mulher só pode aspirar a ser igual ao homem no que toca ao direito de se salvar para a Vida Eterna, cumprindo como o homem a Vontade e o Plano que Deus tem para cada um deles.

 

 Mulheres em lugares de Poder

Apesar das Mulheres estarem capacitadas pelas suas aptidões intelectuais de assumirem posto de Controlo e Poder, não cumprem a Missão para a qual foram Criadas por Deus.

A Mulher foi Criada por Deus para ser a companheira do Homem.

Pode-se certamente encontrar Mulheres que desempenharam satisfatoriamente cargos de Poder. Mas a questão não está aí, mas sim, não teriam elas alcançado mais mérito, aos olhos de Deus, se os tivessem recusado. Não teriam elas alcançado mais méritos aos olhos de Deus se se tivessem limitado aos cargos de educadoras de seus filhos e fiéis companheiras de seus maridos?

Quando as Mulheres alcançam o topo do Poder, em cargos de Primeiro Ministro ou de Presidente da República, ou mesmo de Ministra, então é a vergonha total para a nação e para o povo que permite que tal aconteça. Mas não é uma vergonha só para o país em que tal acontece, é também uma vergonha para a mulher que aceita esses cargos, pois é uma cedência pública e notória à tentação do demónio e uma aceitação do achincalhamento a que é submetida em nome do orgulho e da glória.

Quando vemos uma Dilma Rousseff como Presidente do Brasil, ou quando vemos uma Angela Merkel como Chanceler da Alemanha, ou quando vemos uma Hillary Clinton a concorrer a Presidente dos Estado Unidos, ou quando vemos uma mulher como Presidente da Assembleia da República, ou quando vemos uma mulher no cargo de Ministra da Administração Interna mandando no Exército, Marinha e Força Aérea, tudo profissões eminentemente masculinas, ou quando vemos mulheres Deputadas na Assembleia da República a gritarem e a vociferarem com os políticos, parecendo umas gatas assanhadas no cio…

Que vergonha! Então não há homens para esses cargos?

Mas a situação mais caricata, e que bate todas as anteriores, é em Inglaterra, em que uma mulher não se limita a ser a rainha em funções, como é também a chefe da igreja anglicana. Na Igreja Católica, as mulheres não podem ser sacerdotes, e na igreja protestante anglicana, é uma mulher, nem sequer religiosa, leiga, que manda no pagode. Com franqueza! Valha-nos Deus! Se isto não é uma anedota, só pode ser mesmo coisa do demónio para achincalhar a humanidade…! Que tristeza…

Mas infelizmente, tudo isto faz parte do Plano da Maçonaria, para provocar o caos, a insatisfação generalizada na sociedade e achincalhar os homens e as leis de Deus. Estas são as leis laxistas das Relespúblicas, as preferidas de satanás!

Mas porque é que o demónio sugere, e a Maçonaria executa, tais barbaridades?

Porque o demónio e a Maçonaria sabem que a Santificação da Mulher passa pelo cumprimento dos desígnios de Deus, e esses são de que as Mulheres devem ser humildes, boas e santas esposas de seus maridos, boas e santas mães de seus filhos, boas e santas cumpridoras dos seus deveres de Cristãs.

Seguindo estes preceitos Divinos, há na sociedade, no entanto, muitos cargos e profissões que as mulheres podem seguir, sempre no caminho da Santificação:

Educadoras, Médicas e enfermeiras, Cientistas, Auxiliares de seus maridos em negócios de Comércio e Indústria, Assistentes Sociais, Arquitectas, Engenheiras, Advogadas de causas sociais, Artistas, administrativas nos locais em que trabalham os seus maridos.

Para a própria defesa das Mulheres, há cargos que devem para elas ser tabu absoluto: Cargos políticos de Poder e Chefia, Forças Armadas, Forças Policiais, Serviços Prisionais de homens, Bombeiros, lutas e desportos marciais, pornografia, prostituição, actrizes de filmes e novelas e de teatros mundanos, todo e qualquer emprego fora do âmbito ou proximidade familiar.

Se estes desígnios Divinos se cumprissem, como diferente podia ser o Mundo…!

 

 O Feminismo nas Sagradas Escrituras

O Feminismo nas Sagradas Escrituras não aprece criticado no discurso directo, mas sim, são citadas as Virtudes da mulher que contrariam frontalmente o Feminismo.

Passo a citar algumas passagens elucidativas.

Eclesiástico 26,1-4.13-17

 1 Feliz o homem que tem uma mulher virtuosa, porque será dobrado o numero dos seus anos.

2 A mulher forte é a alegria do seu marido, derramará paz nos anos da sua vida.

3 Uma mulher virtuosa é uma sorte excelente, e o prémio dos que temem a Deus.

4 Rico ou pobre, o seu coração será feliz, e o seu rosto ver-se-á sempre alegre.

13 A graça de uma mulher cuidadosa alegra o seu marido, e a sua sabedoria revigora-lhe os ossos.

14 É dom de Deus a mulher sensata e silenciosa; nada é comparável a uma mulher bem educada.

15 A mulher santa e honesta é uma graça inestimável; não tem preço comparável uma alma casta.

16 Como o sol que brilha no alto dos céus, é a beleza de uma mulher virtuosa e ornamento da sua casa.

17 Lâmpada que brilha no candelabro sagrado, assim a beleza do rosto numa figura majestosa.

1S. Pedro 3, 1-9

 1 No casamento - As esposas sejam submissas aos seus maridos, para que, embora alguns recusem acreditar na palavra, eles sejam conquistados, sem a palavra,

2 pelo procedimento das suas esposas, observando a vossa vida casta e respeitosa.

3 Não consista o vosso adorno em exterioridades: cabelos frisados, jóias de ouro, vestidos elegantes;

4 mas sim o ornamento interior e oculto do coração, a pureza incorruptível de um espírito suave e pacifico, que é precioso aos olhos de Deus.

5 Era assim que outrora se adornavam as santas mulheres que esperavam em Deus; viviam submissas aos seus maridos,

6 como Sara que obedecia a Abraão, chamando-lhe seu senhor.

Dela sois filhas, se fizerdes o bem sem temor e sem perturbação alguma.

7 De maneira semelhante, os maridos convivam sabiamente com as suas esposas, tratando-as com respeito, como seres mais frágeis; tenham consideração por elas, como herdeiras com eles da graça da vida. E assim nada virá impedir as vossas orações

8 Enfim, permanecei unidos nos mesmos sentimentos, na compaixão, no amor fraterno, na misericórdia e na humildade.

9 Não pagueis o mal com o mal, nem a injúria com a injúria. Pelo contrário, abençoai, porque para isto fostes chamados, a fim de vos tornardes herdeiros da bênção de Deus.

Este é um princípio duro de reconhecer pela nossa geração e para as mulheres, mas é assim que tem de ser. É esta a Vontade de Deus para a humanidade. Se a mulher não aceitar este princípio docilmente, tê-lo-á que vir aceitar na mesma, só que com mais sofrimento, que era possível evitar. Como é evidente, isto não é em absoluto a defesa do domínio arbitrário e indiscriminado e injusto do homem sobre a mulher, pois o papel do homem para com a mulher é o de protegê-la e amá-la como a sua própria carne.

Quando a mulher abandona o lar para ir trabalhar, muitas vezes levada por instintos de igualdade com o homem a quem quer dominar e com quem pretende competir, e chega mesmo a alegar que é para emendar os erros que muitos homens fazem nas empresas e nos governos do mundo, já vai tentar remediar males existentes na sociedade, dos quais ela própria é em conjunto com todas as outras mulheres em grande parte responsável, por ter abandonado o lar, a educação dos filhos e indo contra a Vontade e o Plano de Deus para a Criação, para o conjunto das Suas criaturas.

O papel da mulher na sociedade e na família, é e tem de ser diferente ao do homem, se quisermos nos submeter aos princípios traçados por Deus desde toda a eternidade. Estes princípios são bem claramente estatuídos nas cartas de S. Paulo aos Efésios e a Timóteo.

Efésios 5,24

 24 Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos.

 1Timóteo 2,12

 12 Pois não permito que a mulher ensine, nem tenha domínio sobre o homem, mas que esteja em silêncio

 1Timóteo 2,15

15 salvar-se-á, todavia, dando à luz filhos, se permanecer com sobriedade na fé, no amor e na santificação.

Sabendo de tudo isto, o demónio pretende perverter toda a Doutrina de Jesus Cristo, e tenta a mulher hoje como tentou Eva no princípio.

 

 O Feminismo nas Revelações Privadas

Nas Revelações Privadas também encontramos passagens bem significativas, das quais apresento algumas mais significativas.

A depravação dos costumes, levada a cabo pelos movimentos feministas, atinge todos os quadrantes da vida e muito em especial naquilo que é visível todos os dias: a Moda.

A Virgem Maria já nos tinha alertado sobre esta época que estamos vivendo,

Jacinta Marto, vidente de Fátima, Mensagem particular

 Hão-de vir umas modas que hão-de ofender muito Nosso Senhor.

As pessoas que servem a Deus não devem andar com a moda. A Igreja não tem modas. Nosso Senhor é sempre o mesmo.

Alexandrina de Balasar, 13 de Agosto de 1954

 «A carne, as praias, as modas, os cinemas, os casinos, os teatros, o mundo, o mundo do pecado»!

E o Senhor suplica, grita:

«Um freio ao pecado»!

Padre Gobbi 1 de Novembro de 1973

… Que o dêem, especialmente, com austero modo de viver, com o repúdio da moda cada vez mais provocante e obscena, combatendo, de todos os modos, a difusão de impressos e espectáculos imorais e a contínua expansão do mar de lodo que tudo submerge.

Dêem bom exemplo a todos com a sua pureza, com a sua sobriedade, com a sua modéstia.

Fujam dos lugares onde é profanada a dignidade sagrada do cristão. Formem, em torno dos Sacerdotes, o meu exército fiel, o meu grande Exército Branco. Por meio deles, voltará a minha Luz para o meio da grande treva e o meu candor imaculado para o meio de tanta podridão e morte.

Juan Antonio, revelações pessoais

 Para além destes sinais, haverá um sinal dos "Últimos Tempos", que é o da moda fazer com que o homem se pareça cada vez mais com a mulher, e mulher com o homem.

www.amen-etm.org/Feminismo.htm