O 2º Grande Milagre - SANTO SUDÁRIO

 

BÊNÇÃO ESPECIAL  

http://www.amen-etm.org/ExercitoTerrestredeMaria_ficheiros/image007.jpg

 

Os 8 Grandes Milagres de Jesus sobre a Terra

Milagre Jesus

2º Milagre Santo Sudário

3º Milagre Eucaristia de Lanciano

3º Milagre b Eucaristia de Santarém

4º Milagre  Sangue de  San Gennaro

5º Milagre

Manto de Guadalupe

6º Milagre

Dança do Sol em Fátima

7º Milagre

Evangelho de Maria Valtorta

8º Milagre

Fogo Sagrado do S. Sepulcro

Icon Grandes Milagres

Icon do Santo Sudario

Icon de Lanciano

Igreja do Milagre de Santarem

Icon de San Gennaro

Icon de Guadalupe

Icon de Fatima

Icon de Maria Valtorta

Icon do Santo Sepulcro

 

 

 

O 2º Grande Milagre - SANTO SUDÁRIO

 

ÍNDICE

 

INTRODUÇÃO

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

HISTORIAL DO SANTO SUDÁRIO

RESULTADOS DOS ESTUDOS CIENTÍFICOS

SABER MAIS SOBRE O SANTO SUDÁRIO

CONCLUSÕES

INTRODUÇÃO

Os Locais deste 2º Grande Milagre, estão ilustrados no Google Earth através dos Modelos 3D das suas Igrejas.

Para visualizar estes locais em 3D, deverá ter instalados no seu computador o Google Earth e o Sketchup. A sua instalação poderá ser feita a partir dos seguintes endereços:

Google Earth Download       Sketchup Download

No ano 33 dá-se o 2º Grande Milagre - O Santo Sudário

Milagre

Designação

Datas

Local

Cidade

Visita no

   Google Earth    (a)

Ver Modelo 3D no Sketchup   (b)

Ver Visita no Youtube

2º Milagre

Santo Sudário

33

Jerusalém  e  Torino

Itália

Europa-Reduzida

Icon do Santo Sudario

Icon do Santo Sudario

 

Notas de Navegação

(a) - Para fazer estas Visitas no Google Earth, terá de previamente ter instalado o Google Earth. Google Earth Download

Para melhor visualização, deverá ter todos os Layers, ou camadas, desligados, com a excepção dos Edifícios 3D - Fotorealista. Quando estiver a realizar a visita, pode pará-la e retomála, usando os comandos da Caixa de Controlo que aparecem no canto inferior esquerdo da janela.

(b) - Para visualizar estes Modelos 3D no Sketchup, terá de previamente ter instalado o Sketchup. Sketchup Download

Para melhor se familiarizar com o Modelo, deverá fazer uma primeira visita guiada através duma Animação, proporcionada pela visualização de todas as Cenas criadas para o efeito. Para melhor aproveitar esta Animação, deverá tê-la correctamente configurado da seguinte maneira:

Selecciona os seguintes Menus: [View]  [Animation]  [Settings]

Depois de aceder à Caixa de Diálogo, se quiser seguir os meus conselhos, ela deverá estar com os seguintes parâmetros:

 

Animation Settings

Poderá parar e retomar a Animação sempre que desejar, carregando na [Barra de Espaços] do teclado do computador. Para terminar a Animação, deverá Picar o [Stop] da Caixa de Diálogo da Animação. Depois, poderá navegar como bem entender por todo o Modelo, usando os comandos próprios do Sketchup, que é poderoso e atractivo.

Dos Milagres da Sua Vida Pública, até à Última Ceia, Jesus não deixou Provas para a posteridade. Mas sendo Ele a fonte de todos os Milagres, não quis partir sem deixar um extraordinário e maravilhoso Milagre que diz respeito a Si, à Sua morte e Ressurreição e ao Seu Poder - O Santo Sudário, ou seja, o lençol em que o Seu corpo foi envolto para ser depositado no Santo Sepulcro. Este Santo Sudário em italiano é conhecido por Sindone. Etimologicamente deriva da palavra grega “sindon” que quer dizer mortalha.

Dos Milagres de Jesus, o Santo Sudário foi o maior alvo de estudos científicos e que maiores polémicas levantou. A sua história ao longo dos tempos tem sido acidentada, mas a tudo tem sobrevivido, inclusivamente a 2 incêndios.

O Santo Sudário actualmente é propriedade da Igreja Católica e encontra-se em Turim, Itália, na Igreja da Sindone ou na Catedral de Turim. O seu Museu fica anexo à Igreja da Sindone.

Santo Sepulcro

Igreja do Santo Sepulcro, onde Jesus foi envolto pelo Santo Sudário. À entrada está a Pedra da Unção.

 

Igreja do Santo Sudário em Turim

 

 

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

 

O Santo Sudário, ou Sindone, é um longo lençol de linho com as dimensões de 4390mm x 1110mm.

Foi neste Lençol que o corpo de Jesus foi envolvido antes de ser deposto no Santo Sepulcro de José de Arimateia, no monte Gólgota.

Jesus foi deposto sobre a metade direita do Sudário, e a parte esquerda foi dobrada sobre o Seu Corpo, tal como ilustra a fotografia abaixo.

 

Sepultamento de Jesus

 

Após a Ressurreição de Jesus, ficaram no Santo Sudário, manchas do Seu Sangue e uma imagem do seu Corpo.

Após os incêndios, partes do Sudário, que se encontrava dobrado, arderam, deixando buracos, zonas queimadas e manchas da água deitada para apagar as chamas.

Portanto, podem ver-se no Santo Sudário:

- Manchas de Sangue.

- Vulto do Corpo de Jesus.

- Buracos.

- Remendos de tecido mais recente.

- Tecido queimado.

- Manchas de água.

- Pólens.

O vulto do Corpo de Jesus consta de uma coloração misteriosa, formada através de biliões de sinais misteriosos, segundo a terminologia dos 44 cientistas que os descobriram em 1978, e para os quais ainda não houve identificação possível, que não é tinta, e tem uma espessura micrométrica delgadíssima, que se raspada ao de leve, desaparece. Este facto invalida a hipótese de ter sido pintado. Quando o Sudário é iluminado pela parte de trás, o vulto do Corpo de Jesus desaparece, e só ficam visíveis as Manchas do Sangue e da água e as queimaduras. Este vulto do Corpo de Jesus encontra-se em negativo.

Depois de feitas as análises ao Sangue do Sudário, foi determinado o Grupo Sanguíneo AB, que é o mesmo do sangue do Milagre de Lanciano.

Depois de analisados os pólens, foram identificados como originários de Jerusalém de há 2000 anos atrás.

 

Santo Sudario HD

4390mm x 1110mm

 

HISTORIAL DO SANTO SUDÁRIO

Os Evangelistas falaram assim do Santo Sudário:

 

Mateus 27,59-60

59 José tomou o corpo, envolveu-o num lençol limpo de linho 60 e o colocou num sepulcro novo, que ele havia mandado cavar na rocha.

 

Marcos 15,46

46 Então José comprou um lençol de linho, baixou o corpo da cruz, envolveu-o no lençol e o colocou num sepulcro cavado na rocha.

 

Lucas 23,53

53 Então, desceu-o, envolveu-o num lençol de linho e o colocou num sepulcro cavado na rocha, no qual ninguém ainda fora colocado. 

 

João 19,40

40 Tomando o corpo de Jesus, os dois o envolveram em faixas de linho, com as especiarias, de acordo com os costumes judaicos de sepultamento. 

 

Maria Valtorta - Volume 10, Capítulo 609.34 Página 136

Nicodemos e João, do lado das costas, José do lado dos pés, levantam o corpo envolto, não somente no lençol, mas apoiado também sobre os mantos que servem de liteira, e, descendo, eles se põem a caminho.

 

Maria Valtorta - Volume 10, Capítulo 610.15 Página 146-147

Antes o levantaram, para limparem a mesa de pedra, sobre a qual colocaram o lençol, que ficou pendurado em mais do que a sua metade, da cabeceira do leito.

Depois eles levantam o lado do lençol e o dobram sobre Jesus. Desse modo Ele desaparece por baixo do tecido do grosso lençol. Agora não se vê mais do que um volume coberto por um tecido.

José está observando se tudo está bem colocado, e põe ainda sobre o Rosto um sudário de linho e outros panos, parecidos com umas curtas e largas tiras rectangulares, que passam da direita para a esquerda, por cima do Corpo, e conservam em seu lugar o Lençol bem aderente ao corpo.

 

Nesta próxima passagem do Evangelho segundo Maria Valtorta, ela descreve os momentos nos quais se forma o Santo Sudário.

 

Maria Valtorta - Volume 10, Capítulo 617.3-5 Página 218-220

3 No céu, como está agora do lado do oriente, formou-se uma faixa toda rosada, que pouco a pouco vai crescendo no céu sereno aonde por enquanto não chegou nenhum raio do Sol, aparece, vindo de profundezas desconhecidas, um meteoro muito brilhante, que vem descendo, como uma bola de fogo de um esplendor insuportável, acompanhada por uma faixa rutilante, que talvez não seja outra senão a lembrança do seu fulgor em nossa retina. Ela vem descendo, em grande velocidade, para a Terra, espalhando uma luz tão intensa, fantasmagórica e amedrontadora em sua beleza, que a faixa rosada desaparece em sua beleza, superada por sua incandescência branca.

Os guardas levantam a cabeça, espantados, também porque junto com aquela luz, ouve-se um estrondo muito forte, mas cheio de harmonia, solene, que enche por si mesmo todo o mundo. Ele vem das profundezas do Paraíso. É o aleluia, o glória dos anjos que acompanha o espírito do Cristo, que volta em sua carne gloriosa.

O meteoro desce sobre o inútil fechamento do sepulcro, o desfaz, o enterra, e fulmina de terror e com fragor os guardas lá colocados, como carcereiros do Dono do Universo, produzindo, com aquela sua nova volta sobre a Terra, um novo terremoto, como o havia produzido ao sair da Terra, este Espírito do Senhor. Ele entra no sepulcro escuro, que fica todo claro por aquela luz indescritível, e, enquanto ela continua no ar, imóvel, o Espírito se infunde de novo no Corpo imóvel, que está sob as bandagens fúnebres.

Tudo isso se faz, não em um minuto, mas numa fração de minuto, tanto o aparecimento, como a descida, a penetração e o desaparecimento da Luz de Deus, tudo muito rápido.

4 E o "quero" do Espírito Divino dito à sua fria carne não produ­ziu nenhum som. Ele foi dito pela Essência à matéria imóvel. Mas nenhuma palavra foi percebida por ouvido humano. A Carne recebe a ordem, e obedece a Ele com uma profunda respiração. Durante um minuto, nada mais apareceu.

Por baixo do Sudário e do Lençol, a Carne gloriosa se recompõe em uma beleza divina, desperta do sono da morte, e volta do “nada” em que estava, e torna a viver, depois de ter estado morta. Certamente o coração desperta, e dá a primeira batida, empurra para dentro das veias o sangue gelado que ainda existe, e, de repente cria dele a me­dida total para as artérias esvaziadas nos pulmões imóveis, no cére­bro escurecido, e faz voltar o calor, a saúde, a força e o pensamento.

Mais um instante, e eis que se faz um movimento repentino por baixo do pesado Lençol. É tão repentino o movimento, que, do mo­mento em que Ele move as mãos cruzadas até o momento em que Ele, imponente, aparece em pé, Ele se mostra esplêndido em sua veste de uma substância imaterial, sobrenaturalmente belo e majestoso, com uma gravidade que o muda e eleva, e até deixando-o, e nossos olhos mal teriam tempo de fitá-lo para contar seus passos de um ponto pa­ra outro. Agora, o admira. Está tão diferente de tudo o que nossa mente possa esperar ver. Ele está tão bem arrumado, que nele não se vêem feridas nem sangue, mas somente uma luz fulgurante, que sai a jorros das cinco chagas e emana de todos os poros de sua epiderme.

5 Quando Ele dá o primeiro passo, e nesse movimento os raios es­capam das Mãos e dos Pés, e forma-se sobre Ele uma auréola em for­ma de lâminas luminosas, desde a Cabeça coroada com uma grinalda, feita com as inúmeras pequenas feridas da coroa, mas que não soltam mais sangue, apenas um fulgor, até na orla do hábito, quando Ele, abrindo os braços que estavam cruzados sobre o peito, descobre a área de uma luminosidade vivíssima, que provém da veste, acenden­do-a como um Sol, à altura do coração, então, realmente é a Luz que tomou um corpo.

Não é a pobre luz desta Terra, não é a pobre luz dos astros, não é a pobre luz do Sol. Mas é a Luz de Deus: todo o fulgor do Paraíso, que se reúne em um só Ser, e lhe doa os seus azuis, inconcebíveis pa­ra nossas pupilas, os seus fogos de ouro para os cabelos, os candores angelicais como veste e colorido, e tudo o que existe de indescritível por meio de palavras humanas, o supereminente ardor da Santíssima Trindade que anula, com o seu poder ardente, todo o fogo do Paraíso, absorvendo-o em Si, para gerá-lo de novo em cada um dos momentos do Tempo eterno, Coração do Céu, que atrai e espalha o seu sangue, as inumeráveis gotas do seu sangue incorpóreo: os bem-aventurados, os anjos, tudo o que há no Paraíso: o amor de Deus, o amor a Deus, tudo isso é a luz que existe, que forma o Cristo ressuscitado.

 

Depois de Maria Madalena ter ido a correr avisar Pedro e João do sucedido, estes entram no Santo Sepulcro.

 

Maria Valtorta - Volume 10, Capítulo 619.8 Página 228

Mas ele não nada mais, a não ser, amontoados sobre o lençol, os panos.

E enquanto ele faz isso, Pedro descobre o Sudário, colocado em um canto, bem dobrado, e o Lençol enrolado com cuidado.

 

A Virgem Maria foi quem guardou tudo o que pertenceu a Jesus, inclusive o Seu Manto, o Sudário e o Véu da Verónica, dentro de um pequeno armário, que ficou à guarda de João.

 

Maria Valtorta - Volume 10, Capítulo 649.1 Página 474

Dessas vestes Ela es­colhe as melhores, que são poucas. Dentre estas, Ela toma as que Ela escolheu e que Ela estava usando no Calvário, e das de Jesus uma veste de linho, que Ele costumava usar nos dias de festa, e o manto, que foi achado no Getsêmani, ainda manchado com o sangue derra­mado e com o suor, misturado com o sangue, naquela hora horrenda.

Depois de ter dobrado bem aquelas roupas e beijado o manto en­sanguentado do seu Jesus, Ela vai ao armário, onde lá estão, há anos, recolhidas e conservadas as relíquias da Última Ceia e da Paixão. Maria reúne todas essas coisas na mesma prateleira, a mais alta, e coloca todas as vestes na mais baixa.

Está fechando o armário, quando João, …

 

Após João ter tomado conta deste espólio de Jesus, e certamente ter passado com grande veneração e segredo aos primeiros cristãos estas Sagradas Relíquias de Jesus, encontram-se notícias da sua história ao longo dos séculos.

Depois da destruição de Jerusalém nos anos 70, as referências ao Santo Sudário, ou Sindone, são as do quadro seguinte.

 

CRONOLOGIA HISTÓRICA DO SANTO SUDÁRIO

ANO

LOCAL

NOTAS

~70

Jerusalém

Nos evangelhos apócrifos

~90

Jerusalém

Na cura e conversão do rei Abgar através da Sindone levada pelo discípulo Tadeu

~340

Jerusalém

São Cirilo de Jerusalém menciona a Pedra e o Lençol como as testemunhas da Ressurreição

550

Jerusalém

O imperador Justiniano manda tirar as medidas do Lençol que se encontrava em Jerusalém

650

Jerusalém

O bispo Arculfo viu e beijou o Sindone em Jerusalém

 

 

Durante as guerras do império Bizantino, a Sindone sobrevive ás destruições iconoclastas

?

Edessa e Atenas

Alguns historiadores documentam a presença da Sindone também em Edessa e Atenas.

944

Constantinopla

O Lençol chega a Constantinopla pelas mãos do imperador Justiniano

970

Constantinopla

O duque Vladimiro venera a Sindone

1147

Constantinopla

O rei Luís VII de França venera a Sindone na sua visita a Constantinopla

1171

Constantinopla

Manuel I mostra a Amalrico a Sindone como uma das relíquias da Paixão de Cristo

1204

Constantinopla

Robert de Clary, que acompanhou a 4ª Cruzada, testemunha a exposição da Sindone todas as 6ª feiras em Constantinopla

1204 a 1356

 

Foi neste período a seguir ao saque de Constantinopla que se perde o rasto da Sindone

1356

Lirey - França

Geoffroy de Charny homónimo do que morreu na fogueira, general de João o Bom, entrega o Sudário aos monges de Lirey, em França, perto de Troyes

1389 e 1390

Lirey - França

Há as polémicas da exposição do Santo Sudário em que intervém o Papa Clemente

1453

Chambery - França

Margarida de Charny, descendente de Geoffroy de Charny, cede o Santo Sudário à mulher do duque de Sabóia, que o leva para Chambery

4 de Maio 1503

Chambery - França

O Papa Júlio II aprova o Ofício da Sindone, que ainda hoje mantém a mesma data

1532

Chambery - França

Um incêndio em Chambery faz com que a urna onde se encontrava o Sudário se derreta numa das esquinas, queimando a Sindone e fazendo-lhe os buracos ainda bem visíveis

1534

Chambery - França

As freiras Clarissas de Chambery tapam os buracos do incêndio com remendos de linho

A partir de 1535

 

A Sindone, por motivos de guerra, vai para Turim, Vercelli, Milão, Niza e volta a Vercelli

1561

Chambery - França

A Sindone volta a Chambery

14 de Setembro de 1578

Turim - Itália

Emanuel Felisberto de Sabóia transfere a Sindone para Turim, sendo feitas exposições públicas nas celebrações solenes dos Sabóia. Permanece em Turim até aos nossos dias.

28 de Maio de 1898

Turim - Itália

Na boda de Vittorio Emanuel III com a princesa Elena, o Santo Sudário foi fotografado pela primeira vez por um advogado e fotógrafo Secundo Pia. Foi só com esta fotografia que se tornou reconhecível o vulto de Jesus Cristo, em negativo. Foi aqui que nasceu o interesse científico pela Sindone.

1931

Turim - Itália

Na festa do casamento de Humberto de Sabóia, a Sindone foi fotografada por Guiseppe Enrie e confirmado o vulto em negativo.

 

Turim - Itália

Yves Delage, agnóstico e membro da Academia de Ciências de Paris, seguindo os estudos de Paul Vignon, baseando-se em factos e no cálculo matemático das probabilidades, conclui e declara que o Homem do Sudário é Jesus Cristo

1946

Turim - Itália

O cardeal Fossatti constitui a primeira Comissão Científica para orientar as investigações.

1950

Turim - Itália

Faz-se um Congresso em Roma e Turim sobre a Sindone. Este Congresso entusiasma o cardeal Pellegrino.

1969

Turim - Itália

O cardeal Pellegrino constitui outra Comissão Científica, constituída por peritos, para continuar as investigações. É no âmbito desta Comissão que é feita a primeira fotografia a cores da Sindone.

1970

Turim - Itália

O capitão John Jackson, doutorado em física atómica e a trabalhar para a NASA, descobre que as fotografias do Santo Sudário contêm informação tridimensional

1977

Albuquerque

Os cientistas participantes da Conferência Internacional de Albuquerque, conclui que a Sindone é um “Misterioso objecto”.

1978

Turim - Itália

É realizado o 2º Congresso Científico Internacional de Sindonologia. Foram publicadas as Actas deste Congresso em 600 páginas.

1978

Turim - Itália

Depois da Ostensão do Sudário, uma equipe de cientistas americanos, STURP, com o mais sofisticado material de investigação existente, analisam minuciosamente todo o Santo Sudário. Sobre estes estudos é de salientar o livro publicado “Veredict on the Shroud” de Kenneth E. Stevenson e Gary R. Habermas, traduzido para português pelas Edições Paulinas.

13 de Abril de 1980

Turim - Itália

O Papa João Paulo II venera a Sindone

Outubro de 1981

New-London

Faz-se o Simpósio de New-London em que são anunciados os resultados oficiais do estudo feito pelo STURP em 1978.

Novembro de 1981

 Bolonha

Realiza-se o 2º Congresso Nacional Italiano de Estudos sobre a Sindone, em Bolonha. São publicadas as Actas em 480 páginas.

1982

Turim - Itália

É analisado o sangue do Santo Sudário e determinado o Grupo sanguíneo AB, o mesmo do Milagre Eucarístico de Lanciano.

Março de 1983

Turim - Itália

Por morte do rei Humberto de Itália, este deixa por testamento o Santo Sudário à Igreja Católica.

Outubro de 1984

Trani

Realiza-se o 3º Congresso Nacional Italiano de Estudos sobre a Sindone, em Trani. São publicadas as Actas em 438 páginas.

Outubro de 1986

Hong- Kong

Realiza-se outro Congresso de Estudos sobre a Sindone, em Hong- Kong

1987

Siracusa

Realiza-se o 4º Congresso Nacional Italiano de Estudos sobre a Sindone, em Siracusa. São publicadas as Actas em 442 páginas.

1988

Turim - Itália

Escândalo perpetrado por uma equipe de técnicos que recolhe um pedaço da Sindone e analisa-o pela técnica da datação do rádio-carbono 14, afirmando que o tecido é do século 13. Por ignorância ou má fé, o tecido recolhido foi um dos remendos das irmãs Clarissas, cozido após o incêndio de 1532.

Maio de 1989

Bolonha

Realiza-se mais um Congresso Internacional de Sindonologia em Bolonha, com patrocínio da mais antiga universidade do mundo.

Setembro de 1989

Paris

Realiza-se mais um Congresso Internacional de Sindonologia em Paris, com patrocínio do C.I.E.L.T.. São publicadas as Actas.

Abril de 1990

Cagliari

Realiza-se o 5º Congresso Nacional Italiano de Estudos sobre a Sindone, em Cagliari. São publicadas as Actas em 550 páginas.

Abril de 1993

Roma

Realiza-se o 6º Congresso Nacional Italiano de Estudos sobre a Sindone, em Roma. São publicadas as Actas.

Abril de 1994

Oviedo

Realiza-se o Congresso Internacional de Oviedo. São publicadas as Actas em 492 páginas.

5 de Setembro de 1995

Turim - Itália

São anunciadas as Ostensões Solenes de 1998 e 2000 pelo cardeal Saldarini

11 de Abril de 1997

Turim - Itália

Durante a noite deflagra um incêndio em 5 locais diferentes da Capela Real em Turim, onde estava guardado o Santo Sudário, que é salvo heroicamente pelo bombeiro Mário Trematore, sindicalista de esquerda e não católico, que consegue partir à martelada um espesso vidro à prova de bala. Depois deste heróico acto afirmou: “Deus deume forças para rebentar o cristal”. Mais uma vez a Sindone sobrevive a um incêndio.

1998

Turim - Itália

É realizada uma Ostensão Solene da Sindone.

2000

Turim - Itália

É realizada uma Ostensão Solene da Sindone.

2000

Richmond - EUA

Realiza-se a Conferência de Richmond na Virgínia, EUA, sobre a Sindone

2000

Turim - Itália

Realiza-se ao Simpósio Científico Internacional de Turim, sobre a Sindone

27 a 29 de Agosto de 2000

Orvieto - Espanha

Realiza-se o Congresso Mundial de Orvieto sobre a Sindone

25 de Outubro de 2001

Dallas

Realiza-se a 2ª Conferência Internacional da Sindone em Dallas nos EUA.

25 de Abril de 2002

 

Realiza-se  o Simpósio Científico Internacional do C.I.E.L.T..

Junho e Julho de 2002

Turim - Itália

Trabalho de restauração do Sudário, realizadas na sacristia da Catedral de Turim por uma equipe liderada pelo especialista suíço Mechtild Flury-Lemberg, diretor do Museu Abegg de Berna. O Cardeal Severino Poletto, Arcebispo de Turim, explicou que este trabalho de restauração tinha a intenção de garantir a conservação da Sindone, removendo os remendos que foram costurados no Sudário, havia 470 anos. Ao Sudário teriam sido retirados 30 remendos triangulares que foram costurados por religiosas Clarissas de Chambéry (França) em 1534, após o incêndio que danificou a relíquia em 1532.

2 de Maio de 2010

Turim - Itália

O Papa Bento XVI venera a Sindone na Catedral de Turim.

31 de Agosto de 2010

Lima, Peru

Realiza-se o 2º Congresso Internacional do Santo Sudário em

20 de Novembro de 2010

Fátima - Portugal

Realiza-se a Conferência do Centro Português de Sindonologia, em Fátima.

 

Fizeram-se outros encontros importantes que não estão aqui listados.

 

O que o Papa João Paulo II disse sobre o Santo Sudário:

 

Palavras de João Paulo II, sobre o Santo Sudário

Publicado no Osservatore Romano de 27 de Abril de 1980.

 “O Santo Sudário é a mais esplêndida relíquia da Paixão e da Ressurreição de Jesus Cristo”.

 

 

RESULTADOS DOS ESTUDOS CIENTÍFICOS

 

Variados estudos científicos, testes e análises foram feitos ao Santo Sudário por equipes altamente especializadas de cientistas de todo o mundo.

 

- Em 1898, pela primeira fotografia feita por Secundo Pia, tornou-se reconhecível o vulto de Jesus Cristo, em negativo.

 

sindone_cordiglia       sindone

 

- Em 1970, pela análise das fotografias do vulto do Santo Sudário, feita pelo capitão John Jackson, doutorado em física atómica e a trabalhar para a NASA, descobre-se que elas contêm informação tridimensional.

 

- Pelo estudo matemático do cálculo de probabilidades, Yves Delage, agnóstico e membro da Academia de Ciências de Paris, seguindo os estudos de Paul Vignon, baseando-se em factos do Santo Sudário, conclui e declara que o Homem do Sudário é Jesus Cristo.

 

Reconstituiçao doo rosto de Jesus

Reconstituição a partir do vulto da Sindone feita por Prof. Miñarro

 

- Em 1977 na Conferência Internacional de Albuquerque, conclui-se que a Sindone é um “Misterioso objecto”.

 

- Em 1978, é descoberto que o vulto do Corpo de Jesus consta de uma coloração misteriosa, formada através de biliões de sinais misteriosos, segundo a terminologia dos 44 cientistas, e para os quais ainda não houve identificação possível. Sabe-se que não é tinta, e tem uma espessura micrométrica delgadíssima, que se raspada ao de leve, desaparece. Este facto invalida a hipótese de ser pintado. Quando o Sudário é iluminado pela parte de trás, o vulto do Corpo de Jesus desaparece, e só ficam visíveis as Manchas do Sangue e da água e as queimaduras.

É neste ano também que se analisam os poléns presentes no Sudário e é determinado que datavam de há 2000 anos atrás e originários da zona de Jerusalém.

 

- Em Outubro 1981, no Simpósio de New-London em que são anunciados os resultados oficiais do estudo feito pelo STURP de 1978, conclui-se sobre o vulto do Santo Sudário o seguinte: «O problema fundamental, dum ponto de vista científico, é que certas explicações que podem ser aceitáveis pela química, são excluídas pela física. Reciprocamente, certas explicações físicas que podem ser sedutoras, são completamente excluídas pela química. (…) Assim, a resposta à questão de saber como foi produzida a imagem e porquê, continua, na hora actual como no passado, um mistério

 

- Em Novembro de 1981, no fim do Congresso Nacional Italiano de Estudos sobre a Sindone, em Bolonha, o Professor Gonella disse no encerramento: «Esta imagem é tecnicamente inconcebível, cientificamente ela não deve, ela não pode existir, todavia, existe

 

- Em 1982, é analisado o sangue do Santo Sudário e determinado o Grupo sanguíneo AB, o mesmo do Milagre Eucarístico de Lanciano.

 

- Em 1988 dá-se o fiasco do teste do Carbono 14 por laboratórios de Oxford, Tucson, y Zurique, que concluiu que o lençol fora fabricado na Idade Média. Foi detectado posteriormente que estes resultados se ficaram a dever ao facto de o tecido que foi analisado ter sido dos remendos feitos na Idade Média, que foram colocados pelas irmãs encarregues de o restaurar após o incêndio de 1532.

 

SABER MAIS SOBRE O SANTO SUDÁRIO é

As principais linhas de conhecimento tracei-as nesta página. Deixei pistas na Cronologia para um maior aprofundamento, mas estou convencido de que muita mais pesquisa sobre o Santo Sudário, e em particular sobre os estudo científicos que sobre ele foram feitos, podem degenerar numa desconcentração do principal - Jesus, a Sua Paixão e Ressurreição. A curiosidade em demasia sobre as análises científicas, pode conduzir a um excesso de homem e a uma diminuição de Deus, por outras palavras, a um excesso de matéria e uma perda espiritual.

De qualquer modo, aqui ficam alguns endereços:

 

Site Oficial da Sindone - http://www.sindone.org

American Site of the Shroud of Turin -  http://www.shroud.com

Shroud of Turin Story - http://www.shroudstory.com

 

Videos:

Youtube, O Verdadeiro Rosto de Jesus: 1º Episódio - 1/3  - http://www.youtube.com/watch?v=ky1ySnxOJio

Youtube, O Verdadeiro Rosto de Jesus: 1º Episódio - 2/3  - http://www.youtube.com/watch?v=RIuL_B--PtQ

Youtube, O Verdadeiro Rosto de Jesus: 1º Episódio - 3/3  - http://www.youtube.com/watch?v=1A0xTdURJAQ

Vídeo,      Il Museo della Sindone - http://pt.gloria.tv/?media=67544

 

 

CONCLUSÕES

 

 O Santo Sudário é o Lençol em que foi envolto o Corpo de Jesus Cristo quando deposto no Santo Sepulcro.

 

 As Manchas de Sangue que se encontram no Santo Sudário são o Sangue de Jesus Cristo.

 

 O vulto que ficou no Santo Sudário foi causado pela Ressurreição de Jesus Cristo e tornou-se visível através da Vontade e do Poder de Deus, para que se tornasse Prova da Sua Divindade. Não há explicação científica para a sua formação.

 

 Com os 3 grandes encontros sindonológicos do ano 2000, fecha-se o século XX com uma irrefutável confirmação científica da autenticidade do Santo Sudário e da Ressurreição de Jesus Cristo.

 

 Todas as tentativas de provar que o Santo Sudário era uma falsificação, nenhuma delas resistiu a uma avaliação científica.

 

 Algumas partículas que foram encontradas no Santo Sudário, foram encerradas em relicários e encontram-se em vários pontos da Terra, tal como também o foram pedacinhos do Santo Lenho.

 

- Para terminar, gostaria só de apontar 2 hipotéticas coincidências relacionadas com os 2 incêndios em que se viu envolvido o Santo Sudário, e que de certa forma vêm confirmar a autenticidade do Santo Sudário, pela raiva que ele desperta no arqui-inimigo de Deus:

 

  Em Dezembro de 1531 dá-se a Aparição de Nossa Senhora de Guadalupe. Meses depois, em 1532 dá-se o incêndio de Chambery.

 

  Em Setembro de 1995 são anunciada as próximas ostensões da Sindone. Meses depois, em 1997 dá-se o incêndio de Turim.

 

Serão estes 2 incêndios o reflexo da raiva do demónio, e dos seus filhos malditos, com relação àquelas importantes manifestações Divinas? Uma, a manifestação da Virgem Maria ao mundo com o Milagre do Manto do Juan Diego, e a outra, a importante ostensão ao mundo da comprovada Ressurreição de Jesus Cristo, através da Sua mortalha.

 

Há quem diga que muitas descobertas ainda estão para se dar... mas os Filhos de Deus não precisam delas, pois desde sempre acreditaram, rejubilam e gritam a plenos pulmões:

 

Jesus Cristo Ressuscitou! Aleluia!

 

 

 

Mas o maior de todos os Milagres de Jesus, ainda está para vir - O Milagre de Garabandal.

 

Designação

Local

Data

Cidade

País

Ver no Google Earth

Ver Vídeo no Youtueb

O maior de todos os Milagres

Garabandal

Por volta de 2021

San Sebastian de Garabandal

Espanha

Europa-Reduzida

Europa-Reduzida

Ver mais Pormenores sobre este futuro Milagre em:

Aparições e Mensagens da Virgem Maria em Garabandal 

 

 

OS OUTROS GRANDES MILAGRES

Os 8 Grandes Milagres de Jesus sobre a Terra

Milagre Jesus

2º Milagre Santo Sudário

3º Milagre Eucaristia de Lanciano

3º Milagre b Eucaristia de Santarém

4º Milagre  Sangue de  San Gennaro

5º Milagre

Manto de Guadalupe

6º Milagre

Dança do Sol em Fátima

7º Milagre

Evangelho de Maria Valtorta

8º Milagre

Fogo Sagrado do S. Sepulcro

Icon Grandes Milagres

Icon do Santo Sudario

Icon de Lanciano

Igreja do Milagre de Santarem

Icon de San Gennaro

Icon de Guadalupe

Icon de Fatima

Icon de Maria Valtorta

Icon do Santo Sepulcro

http://www.amen-etm.org/Milagre2.htm

http://www.amen-etm.org/ExercitoTerrestredeMaria_ficheiros/image007.jpg

http://www.amen-etm.org/ExercitoTerrestredeMaria_ficheiros/image007.jpg